Meus Fragmentos

Meus fragmentos é uma obra que resultou da seleção de vários poemas escritos em torno de vários anos. O autor escreve desde o início da sua adolescência indo na contramão de qualquer sistema métrico abordado por escritores de gerações literárias anteriores, defendendo que a poesia deve ser livre, escrita da maneira em que o poeta deseja que seja. Nessa obra, você encontrará vários poemas sem títulos ou sem qualquer semelhança com a literatura parnasiana, foram poemas escritos em meio a sentimentos e sensações que não tem explicação para tê-los ou defini-los, colocados no papel na mesma forma em que as palavras estavam sendo sentidas nos pensamentos do autor. Não há possibilidade de enquadrá-lo em algum movimento literário, Meus fragmentos é uma obra que foge de tudo que poderia ser, cada poema nessa obra é um fragmento de quem é e como vive o poeta.


CPA: Conturbações poéticas de um adolescente.

“Na adolescência tudo parece o fim do mundo, mas é apenas o
começo.” (Autor desconhecido)
Todo adolescente passa por momentos difíceis,
conturbados, que marcam sua trajetória. Nada como traduzir essas
conturbações em poemas. Lhes apresento “Conturbações Poéticas
de um Adolescente”, a impressão escrita de uma mente juvenil que
procura problemas onde não tem e os transforma em aglomerados
de palavras bonitas. Costumo dizer que esse é meu filho e eu sou
uma adolescente grávida que ama esse filhote com todas as forças,
mas ao mesmo tempo está nervosa com a sua primeira gestação.
Os convido a ler e a tentar entender o que nem eu consegui.


“Literatura, cinema e outas artes: teoria, confluências e processos de criação”.

Os textos reunidos no livro são resultados de algumas pesquisas de estudiosos(as) brasileiros(as), que vêm pensando a arte de modo expandido, seja a partir da literatura, mídias, cinema, seja por meio de manifestações artísticas, exposições e suas composições, comportamentos e circulação desses objetos e consumos na contemporaneidade. Nesse sentido, cada um(a), com suas escolhas teóricas e linhas de pesquisas, direcionou suas análises encampando ideias novas e atualizando debates associados. Esta coletânea conta com uma multiplicidade de temas e abordagens, demonstrando como nenhum objeto e área do conhecimento permanece e segue isolado, pois renovadamente exigem a confluência com outros campos e com os pontos de vista de quem os produz e analisa.


No meio do fim do mundo – 89 poetas hoje

Ao não dissociarmos ética de estética, tampouco política de poesia, compomos, a partir do indeclinável atravessamento da alteridade, justamente na ancoragem desse eu-outro-eu em espelhamento e empatia, a antologia No meio do fim do mundo – 89 poetas hoje. Mesmo enfrentando uma aguda desolação conjuntural, que acaba por resvalar em desalento existencial, erigimos, nesta obra, a um só tempo diversa e coerente, um modo de destoar e resistir à barbárie e a tudo que vilipendia a dignidade humana, por assumirmos que são propriamente os valores da resistência que despertam a mirada crítica do poeta, a compreensão de que a palavra literária está inequivocamente imersa em seu tempo histórico e comprometimento ético, denunciando – embora não de modo direto e panfletário – desmandos e injustiças de toda ordem.

Dentre os poetas – entre os quais alguns vencedores e finalistas do Prêmio Jabuti – este livro verte o gesto testemunhal de 89 escritores de todas as cinco regiões do Brasil em um coro político-poético potente, porém não uníssono.


Apontamentos sobre a semiótica e interpretação literária

A obra  tem como objetivo principal apresentar uma visão panorâmica da Análise Semiótica Greimasiana com foco na interpretação textual, visando lançar a compreensão de texto, percurso gerativo do sentido e o modo como se deve processar uma análise textual de obras literárias por meio dos recursos disponibilizados na Semiótica Greimasiana, buscando assim entender como essa análise pode nos auxiliar nos processos de leitura e interpretação textual, e na descoberta da intencionalidade do autor, compreendendo desta forma como se relacionam as estruturas universais que desencadeiam as significações, por tanto de uma breve conceituação da Teoria Semiótica do Texto como da prática desta ao analisar alguns textos bíblicos e fragmentos de outros seculares .


Poesia em 3 tempos

“Poesia em 3 tempos” constitui-se um único poema, dividido em 3 partes, que narra a descoberta da finitude do tempo e da libertação feminina; influenciada pela presença mística e norteadora do espírito do avô em sua vida, o eu-lírico feminino encontra um caminho para revelar e afirmar sua essência.


FOTOTEXTOS: ECOS DE UMA EXPOSIÇÃO

Leituras fotográficas saudando a metodologia de Roland Barthes

Leituras fotográficas saudando a metodologia de Roland Barthes no quadragésimo ano de publicação do livro A Câmara Clara (1980-2020).


Palinódia – Wanderson Lima

Depois de mais de uma década longe da poesia, dedicando-se à pesquisa acadêmica e ao ensaísmo, Wanderson Lima retoma o exercício poético neste opúsculo significativamente intitulado Palinódia. Aqui, Wanderson se impõe uma dupla jornada: por um lado, revisita e reescreve alguns versos seus; por outro, parafraseia, usa do expediente da colagem e, vez por outra, parodia textos da tradição, notadamente Camões, a Bíblia e líricos brasileiros. Palinódia é um breve poema dramático que encena três vozes a narrar, de ângulos e perspectivas distintas, a dura experiência de viver sob o drama da pandemia da COVID-19.


Da leitura e suas escrituras: história sobre a História da Leitura

Uma leitura para leigos interessados e para pesquisadores, Da leitura e suas escrituras: história sobre a História da Leitura traz em seus textos algumas das maiores referências da área da História da Leitura no Brasil, compartilhando conhecimentos teóricos sólidos e apresentando resgates que desvelam a trajetória e a situação da leitura no nosso país e no mundo.